Udesporto - Jornal desportivo online com blog e análise de jogos

Counter-Strike: GO May 25, 2019 Daniel Sousa

abr: "Pensávamos que o overpass fosse mais fácil"

BRAGA - Os GTZ Bulls levaram a melhor sobre os Baecon Gaming e avançaram para as meias-finais da XF Braga Cup 2019. Contudo, a equipa portuguesa teve que suar para arrecadar o primeiro mapa, de_overpass. Em conversa com o Universo do Desporto, Pedro "abr" Abrunhosa fez a análise do mapa que só terminou ao fim de dois prolongamentos.

"Não estávamos à espera [que os Baecon se batessem tão bem]. Pensávamos que o overpass fosse mais fácil, porque nós de certa forma já sabemos como é que eles jogam overpass. Nós entrámos bem no jogo, a certo ponto estava 8-2 e, de certa forma, nós continuamos a fazer a mesma coisa mas eles adaptaram-se. Já mais para o final  [da primeira parte] começámos a mudar um bocadinho as coisas e a ir mais para o lado do A e eles também se adaptaram bem. Acabou por ficar 9-6 e eles jogaram bem, adaptaram-se bem. Tiveram um mau começo e nós um bom começo" , começou por dizer o awper da equipa vencedora.

"No T side, a certa altura o jogo estava sempre taco a taco. Conseguimos meter um full eco, houve uma ronda em que eles perderam por tempo e onde tivemos um bocadinho de sorte e o jogo acabou num 13-11 e com uma espécie de eco com uma AWP no lado deles. O jogo devia ter acabado nessa ronda. Nós metíamos essa ronda, ficava 14-11, eles não iam ter AWP a seguir e nós ficávamos com uma economia forte. Eles conseguiram meter essa ronda, onde morremos duas pessoas para glocks e eles acabaram por ficar em vantagem e chegar ao 15-13. O overtime foi taco a taco também, com ronda para cá e ronda para lá. Não houveram assim rondas claramente limpas, foi sempre com um ou dois jogadores vivos. Houveram bastantes erros dos dois lados mas acho que saiu bem para nós, apesar de ter sido um bocadinho atabalhoado de ambas as partes."

A explicação para a agressividade constante com a AWP: "Eles estavam a tentar jogar muito mais estruturado e o que nós reparamos foi que, logo a começar pelo eco que metemos no início, eles estando a jogar muito estruturado deixavam certas partes do mapa em aberto. Então, quando não havia ação, tornava-se um bocadinho óbvio o que é que eles estavam a fazer. Eles foram para o A em grande parte das rondas, houveram outras rondas que eles fizeram fake no B e vieram para o A mas nós conseguimos ter essa perceção porque estávamos a jogar avançados nas casas de banho ou então simplesmente já tínhamos o controlo avançado do long e foi na base disso, de haver algumas partes do mapa abertas, que tentei jogar um bocadinho mais agressivo, pelo menos para apanhá-los na rotação a voltar para o bombsite."

Os GTZ Bulls sabem que vão medir forças com os YNG Sharks ou com os XF Iberia nas meias-finais. Na hora de analisar o próximo jogo, abr aponta aos Sharks como provável adversário e deixou ainda uma previsão para a outra meia-final: "Nós estamos fortes. Eu assumo que à partida os Sharks passem, não tirando mérito aos XF. Acho que os XF têm boas hipóteses de meter pelo menos um mapa. Eles jogam bem dust2 e os Sharks não estão propriamente numa boa fase, ou seja, o upset é possível. Estamos a contar encontrar os Sharks e temos uma map pool neste momento bastante favorável. Do outro lado da bracket temos K1CK e OFFSET. Os K1CK não estão propriamente também numa boa fase, é mais preocupante a fase em que estão neste momento porque há bastantes equipas que lhes conseguem ganhar, a não ser que eles estejam a jogar todos a 100%. Por isso, estou a assumir também que os OFFSET passem com 2-0 ou 2-1."

As meias-finais disputam-se este domingo, no Altice Fórum Braga.


Fotografia: Defs.pt