Udesporto - Jornal desportivo online com blog e análise de jogos

França Aug 14, 2019 Daniel Sousa

Ligue 1. Em Paris há vida depois de Neymar

A Ligue 1 arrancou no passado fim de semana, e no final da primeira ronda, o líder é a mesma equipa que tem vindo a dominar o futebol gaulês nos últimos anos. O Paris Saint-Germain, de Thomas Tuchel, está a provar que há vida depois de Neymar e iniciou a defesa do título da melhor maneira possível.

O campeonato arrancou na sexta-feira, com um confronto entre o AS Mónaco, de Leonardo Jardim, e o Olympique Lyonnais de Sylvinho. O técnico português apostou em Gelson Martins e Rony Lopes no onze, ao passo que Anthony Lopes defendeu as redes dos visitantes. A primeira jornada trouxe aos monegascos uma pesada derrota por 0-3 e a certeza de que há muito trabalho pela frente. 

Logo aos cinco minutos, Moussa Dembélé apontou o primeiro golo da edição 2019/20 do campeonato francês. A vantagem foi dilatada na reta final do primeiro tempo pelo holandês Memphis Depay, e já perto do final da partida, Lucas Tousart colocou o último prego no caixão da equipa do Principado.

A jornada seguiu no sábado para o Stade Vélodrome, onde mais um treinador português entrou em cena. André Villas-Boas fez a estreia oficial ao comando do Olympique de Marseille, e tal como Jardim, percebeu com o encontro de abertura que há ainda um longo caminho a percorrer. Os marselheses foram derrotados por 0-2, em casa, pelo Stade de Reims.

O conjunto da casa teve muita bola mas revelou-se pouco esclarecido, tendo acabado por pagar a fatura na segunda parte. Aos 58 minutos, Boulaye Dia fez o primeiro golo do encontro e o sulcoreano Suk Hyun-Jun, antigo jogador do FC Porto, saltou do banco para sentenciar a partida em cima do minuto 90.

Quem também sentenciou a partida em cima do apito final foi o Nice, que bateu o Amiens por 2-1. Depois de um mercado com muitas perdas para o técnico Patrick Vieira, a equipa deu a melhor resposta ao conquistar os primeiros três pontos da época. A vitória foi garantida ao minuto 90+5 pelo defesa central Dante, depois do Amiens ter empatado a partida aos 81 minutos, por intermédio de Akolo. Antes, durante a primeira parte, Hérelle tinha colocado os anfitriões em vantagem.

O primeiro empate da época em França pertenceu a Brest e Toulouse, que não foram além de uma igualdade a uma bola. A equipa da casa esteve a vencer durante grande parte do encontro, devido ao golo de Autret (25'), mas acabou por morrer na praia. Aos 89 minutos, o grego Koulouris empatou para os visitantes, depois de Charbonnier ter falhado, ao minuto 84, uma grande penalidade que poderia ter colocado o Brest a vencer por dois golos de diferença.

O Montpellier, de Pedro Mendes - atuou os 90 minutos - e Matis Carvalho - não saiu do banco de suplentes -, sofreu uma derrota caseira frente ao Rennes. O golo madrugador de Jérémy Morel (6') foi suficiente para os visitantes garantirem o triunfo, num encontro onde o antigo guarda-redes do Sporting CP, Romain Salin, foi titular e defendeu uma grande penalidade, cobrada por Andy Delort ao minuto 61. O veterano guardião francês foi decisivo no primeiro encontro oficial com a camisola do Rennes.

Com um grande início de partida, o Saint-Étienne conseguiu os primeiros três pontos da época na visita ao Dijon. Os golos de Hamouma (5') e Aholou (11'), a coroarem uma excelente entrada dos comandados de Ghislain Printant no encontro, deram à equipa uma vantagem que o Dijon conseguiu apenas encurtar, fruto da grande penalidade convertida por Júlio Tavares aos 34 minutos. Na equipa da casa, Mama Baldé - que trocou o Sporting CP pelo Dijon neste defeso - foi titular e acabou substituído ao intervalo.

No último jogo de sábado, o terceiro treinador português a entrar em campo também saiu derrotado. O Bordéus, de Paulo Sousa, até arrancou na frente do marcador no reduto do Angers, mas o português Mathias Pereira Lage realizou uma exibição de muita qualidade e guiou a equipa da casa à reviravolta. O médio luso fez a assistência para o golo do empate aos 27 minutos, e ele próprio colocou o Angers em vantagem aos 33'. Até ao intervalo, a equipa da casa ainda chegou ao terceiro e sentenciou o encontro. Com apenas um encontro disputado no clube para o qual se transferiu esta época, vindo do Clermont, Mathias Pereira Lage parece já ter conquistado o carinho dos adeptos.

Vice-campeão em título, o Lille deu o pontapé de saída para a nova época no domingo e arrancou da melhor forma. Com José Fonte e Tiago Djaló no onze, a equipa de Christophe Galtier bateu o Nantes por 2-1, num encontro em que o reforço Osimhen mostrou serviço. O atacante nigeriano bisou e deixou uma bela primeira impressão nos adeptos dos dogues, que procuram esquecer Rafael Leão.

A jornada prosseguiu com um empate a um golo entre Strasbourg e Metz. A equipa da casa, que este ano disputa a Liga Europa, ainda esteve em vantagem, mas um golo nos primeiros instantes da segunda parte, apontado por Habib Diallo, assegurou a conquista de um ponto para os visitantes.

No encerramento da ronda, o Paris Saint-Germain recebeu o Nimes e venceu tranquilamente por 3-0. Sem Neymar, os parisienses mostraram que continuam a ser uma força a temer. Cavani (24'pen), Mbappé (56') e Di María (69') fizeram o gosto ao pé e tornaram o Nimes a primeira vítima do campeão em 2019/20.

Ligue 1 - Jornada 1:

  • AS Mónaco 0-3 Olympique Lyonnais (Dembélé 5', Depay 36', Tousart 80')
  • Olympique de Marseille 0-2 Stade de Reims (Dia 58', Suk Hyun-Jun 90')
  • Nice 2-1 Amiens (Hérelle 32', Dante 90+5'; Akolo 81')
  • Brest 1-1 Toulouse (Autret 25'; Koulouris 89')
  • Montpellier 0-1 Rennes (Morel 6')
  • Dijon 1-2 Saint-Étienne (Júlio Tavares 34'pen; Hamouma 5', Aholou 11')
  • Angers 3-1 Bordéus (Reine-Adélaide 27', Mathias Pereira Lage 33', Mangani 45'; De Préville 4')
  • Lille 2-1 Nantes (Osimhen 19' 80'; Celik 51'pb)
  • Strasbourg 1-1 Metz (Thomasson 21'; Diallo 47')
  • Paris Saint-Germain 3-0 Nimes (Cavani 24'pen, Mbappé 56', Di María 69')