Udesporto - Jornal desportivo online com blog e análise de jogos

NBA Nov 08, 2019 Clara Oliveira

Manual de introdução a futuras estrelas da NBA

Mesmo para quem gosta de NBA, existem sempre talentos que nos passam ao lado. Esta época, mais de 60 talentos entraram na liga. Alguns serão super estrelas, outros nunca vão chegar ao potencial que nos prometiam. Além deles, existem jogadores que já estão a competir, mas que apenas estão à espera da sua oportunidade. Este é um manual das que eu acho que se vão tornar futuras estrelas da NBA. Espero que daqui a uns anos volte cá e algum tenha vencido o MVP. 


Coby White

Os Chicago Bulls são uma das equipas mais acarinhadas na liga. Quem não se lembra de Jordan, Pippen e Rodman? Na verdade, desde esses momentos que nunca mais vimos os “touros” a brilhar. Vindo da Universidade da Carolina do Norte, Coby traz o peso de se tornar um pouco do que Michael Jordan foi. Além de os dois já serem um meme da internet, ambos eram talentos pouco valorizados. Claro que não espero que ele seja o melhor de todos os tempos, mas de certeza que vai colocar um sorriso nos habitantes e adeptos de Chicago.


RJ Barrett

Sendo uma terceira escolha no draft, não se espera que seja mau. No entanto, muitos críticos e aficionados acreditam que vai ser um “bust” por jogar numa das piores equipas da liga. Nos primeiros jogos da época vem surpreendendo e crescendo, vai ser um caso sério daqui a uns anos. Pode demorar, mas é quase impossível não lhe esperar um futuro risonho.


Tyler Herro

O miúdo franzino com pouco “caparro”, como dizem os mais velhos. É um dos jogadores que mais quero e vou ver este ano. Os triplos e o seu drible mortífero vão dar que falar em South Beach. Os Heat nem sabem a sorte que têm em ter um diamante em bruto como Herro. Normalmente crescem fora das luzes da ribalta, mas com mais uns anos de liga será um caso sério. Já este ano, eu acho que será candidato a Rookie Of The Year.


Trae Young

Prometo que pensei no nome antes destes jogos incríveis da sua parte. Atirador fora da média. Com Stephen Curry a entrar numa fase menos boa da carreira, Ice Trae ganha o seu espaço nos candidatos a All-Star e o respeito dos seus adversários e adeptos.


Equipa dos New Orleans Pelicans

Escolhi o coletivo, porque o talento existente é muito para enumerar. Pode ser difícil montar uma equipa tão jovem para o imediato, a qualidade presente é inegável, mas só espero resultados daqui a um par de épocas. Saiu a estrela Anthony Davis, mas o futuro augura coisas boas para os pelicanos do sul. Há pouco tempo, dois all-stars faziam parte das suas fileiras, mas por vezes é melhor dar um passo atrás para dar dois à frente.


Rui Hachimura

O pai achava que ia ser jogador de basebol, mas ainda bem que optou pela borracha laranja e preta. Dono de uns impressionantes 2,03 metros, Hachimura promete continuar a boa ligação dos asiáticos à melhor liga do mundo. A equipa pouco recheada dos Wizards dá espaço ao gigante na rotação, e de certeza que vai brilhar nos pisos de todos os pavilhões americanos.