Udesporto - Jornal desportivo online com blog e análise de jogos

Exclusivos Jun 21, 2019 Clara Oliveira

NBA Draft: a noite dos sonhos e dos fracassos

Esta sexta-feira realizou-se, em Brooklyn, o Draft da NBA. A edição de 2019 tornou real o sonho de 60 jovens jogadores americanos e de todo o mundo. No entanto, nem tudo foi um mar de rosas para as equipas.

Esta noite também é conhecida pelas trocas e as escolhas que poderiam ou não podiam ser feitas. Como em quase tudo, houveram altos e baixos. 

Equipas vencedoras:


New Orleans Pelicans

Caiu-lhes a sorte de serem a primeira equipa a escolher, onde a tarefa estava facilitada. Zion Williamson, o fenómeno de Duke seria a escolha de qualquer uma das trinta equipas da liga. Contudo, todas as trocas que envolveram Anthony Davis, tornaram a jovem equipa num possível candidato nos anos vindouros. Jaxson Hayes, Nickeil Alexander-Walker e Didi Louzada foram as outras três escolhas, que diria seguras e que vão tornar o plantel muito rico em talento.


Atlanta Hawks

Após escolherem Trae Young no Draft de 2018, a reconstrução continua a ser o lema. Neste ano, as escolhas de De’ Andre Hunter, Cam Reddish e Bruno Fernando criam uma maior profundidade no banco e no plantel. Em pouco tempo passaram de uma equipa no início do túnel a uma que passou a ver uma luz, onde o talento os poderá levar à glória.


Memphis Grizzlies 

Como diria a minha avó, poucas mas boas. Com Ja Morant e Brandon Clarke, as habituais manobras estranhas dos “ursos” começam a transformar-se em boas decisões. Já lá vão os tempos de Hasheem Thabeet, este plantel dos Grizzlies vai trazer muitas alegrias à cidade.


“Steal” do draft

Todos os anos há um, não há volta a dar. Nesta edição, destaco Kyle Guy. Sendo a 55.ª pick, muita gente não espera que seja uma peça fundamental para uma equipa, mas em Sacramento, o MVP da final four da March Madness poderá se tornar uma dor de cabeça para os adversários e muitas equipas podem vir a arrepender-se de o deixar escapar.


Equipa derrotada


Minnesota Timberwolves

Os lobos de Prince são neste momento uma casa a arder. Ontem, toda a gente esperava movimentações, mas trocaram Dario Saric para Phoenix e receberam a escolha que recaiu em Jarrett Culver. Talvez seja uma manobra para conseguir a tão desejada dupla, constituída por Karl-Anthony Towns e D’Angelo Russell.