Udesporto - Jornal desportivo online com blog e análise de jogos

Futebol Nacional Aug 12, 2019 Daniel Sousa

Sandro Mendes: "Não jogámos sozinhos"

O treinador do Vitória FC, Sandro Mendes, fez a análise do empate frente ao Tondela. O timoneiro dos sadinos reconheceu não ter ficado satisfeito com o que viu em termos exibicionais, mas também recordou que do outro lado estava um bom adversário e que, de qualquer das formas, a equipa conseguiu pontuar.

"Não jogámos sozinhos. Vi o V. Setúbal a tentar jogar. Não ligámos jogo, não fizemos aquilo que temos vindo a fazer ao longo desta época, mas vi uma equipa com muita vontade e a trabalhar muito e nisso tenho de dar os parabéns aos jogadores. Agora, não jogámos sozinhos. Do outro lado estava uma equipa bem organizada e que nos criou dificuldades", começou por dizer, em relação ao que se passou dentro das quatro linhas.

Sandro Mendes deu ainda conta de que é preciso analisar o que o Vitória FC fez bem e o que fez mal. "Não posso sair satisfeito. Queríamos ganhar. Mas há que analisar o que fizemos bem e menos bem. De qualquer maneira, também não perdemos. Tentámos o golo, não conseguimos. O Tondela também teve boas oportunidades e não fez. Mantivemos a nossa baliza a zeros e agora há que retificar o que de menos bem fizemos. O grande problema do Vitória foi que não conseguimos controlar o jogo como queríamos. Há que retificar e continuar a trabalhar", atirou.

A equipa da casa terminou o encontro com dez elementos, por expulsão de Semedo, e o técnico não se expressou muito sobre o assunto, limitando-se apenas a não concordar com a decisão: "Não comento arbitragens. Acho que foi bem claro que o Semedo é expulso sem fazer uma única falta", disse.

Em declarações aos jornalistas presentes, Sandro Mendes foi ainda questionado acerca do jogo se realizar numa noite de segunda-feira. "Já falei disso anteriormente. Está provado que os jogos à segunda-feira atraem pouca gente ao estádio. Como treinador do Vitória, se me derem os jogos à segunda, jogo à segunda, se me derem à terça jogo à terça. Não é uma guerra minha", explicou o treinador.